Correção da aposentadoria não cobre inflação

Os aposentados e pensionistas terão uma correção de 10,16% nos valores recebidos pelo INSS durante o mês de janeiro – contudo, tal correção não será suficiente para suprir a perda do poder de compra gerada pela inflação.

O reajuste em questão repõe a inflação das famílias mais pobres, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que recebem um salário mínimo em média – 23,4 milhões dos 36 milhões de cidadãos atendidos pelo INSS recebem um salário mínimo.

Leia: Queda na expectativa de vida

Tal reajuste também será aplicado a benefícios como o auxílio doença e as pensões. Desta forma, o teto das aposentadorias passará de R$ 6.443,57 para R$ 7.087,22. Os valores serão repassados a partir de 25 de janeiro.

“Para algumas famílias, que utilizam mais transportes públicos e têm gastos maiores com habitação e artigos de residência, a reposição das perdas determinadas pela inflação não serão totalmente compensadas, pois o aumento dos custos do transporte foi de 19,3% e o de habitação ficou acima de 13%”, explicou o economista José Luiz Pagnussat, conselheiro do CORECON/DF, em entrevista ao jornal Correio Braziliense.

“O aumento dos custos do transporte foi de 19,3% e o de habitação ficou acima de 13%”

José Luiz Pagnussat

(* Com informações do jornal GGN – Leia aqui )


Veja também na RIAAM-Brasil

3 thoughts on “Correção da aposentadoria não cobre inflação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.