Resumo: Pensão por morte e síndrome do pânico

Em formato de um programa de rádio, as principais informações da semana que foram divulgadas na internet da RIAAM-Brasil, das RIAAMs dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e da Aseapprevs. Não perca a oportunidade de ficar bem-informado. Ouça e Confira!

Pensão por morte para viúvos

Você sabia que até 1988, apenas filhos e mulheres na condição de esposas tinham acesso ao benefício – a pensão por morte – deixado por seus parceiros.

Entenda mais as regras da pensão por morte do INSS para viúvos do sexo masculino, principalmente após a reforma da Previdência.

Na página da Aseapprevs


Informalidade prejudica a aposentadoria

A cada dez postos de trabalho adicionados no país no último ano, sete foram informais. E o que é pior: essa forma de trabalho faz com que cada vez mais brasileiros corram o risco de ficar sem a aposentadoria e a cobertura da Previdência Social. Confira mais números e estatísticas desta triste realidade aqui


Síndrome do Pânico e aposentadoria

Quem sofre com síndrome do pânico pode se aposentar por invalidez?

Caracterizada por crises de ansiedade repentina e intensa com forte sensação de medo ou mal-estar, acompanhadas de sintomas físicos a síndrome do pânico pode, sim, provocar uma aposentadoria por invalidez.

Saiba mais na página da Aseapprevs

Aposentadoria por doença grave

E na Câmara dos Deputados, um Projeto de Lei prevê a concessão de aposentadoria por incapacidade permanente para segurados afastados em auxílio doença há mais de dois anos. Ou seja, garante aposentadoria após dois anos afastado por doença grave.

Acompanhe na página da RIAAM-Minas


Clique e ouça no nosso canal no You Tube



Veja também na RIAAM-Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *