Investigação na campanha da reforma da Previdência

18 de maio de 2020 | Reforma da Previdência | Por riaambrasil | Um comentário

TCU pede investigação sobre gastos do governo Bolsonaro com publicidade da Previdência

sede_Tribunal_de_Contas_da_Uniao

O subprocurador-geral do Tribunal de Contas da União (TCU) Lucas Furtado entrou com representação para que o tribunal investigue as despesas publicitárias do governo Jair Bolsonaro com a divulgação da reforma da Previdência em 2019.

O objetivo é identificar se houve a aplicação de recursos públicos em campanhas de publicidade em sites e canais que promovem atividades antiéticas ou ilegais.

A representação tem como base reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada no último sábado (9), que revelou planilhas da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (Secom) mostrando anúncios veiculados em sites de fake news, jogo do bicho e canais de promoção pessoal do presidente.

A Secom contrata agências de publicidade que compram espaços por meio do Google Ads para veicular campanhas em sites, canais do YouTube e aplicativos para celular.

O anunciante escolhe que tipo de público quer atingir, em que tipos de sites não quer que sua campanha seja veiculada e quais palavras-chave devem ser vetadas. Então o Google distribui os anúncios para sites ou canais do YouTube que cumpram os critérios estabelecidos pelo anunciante.

O montante pago pela Secom é dividido entre o Google e o site ou canal do YouTube. As porcentagens do Google variam, de 40% a 20% ou menos, dependendo da negociação entre os sites e a plataforma. No final, o anunciante recebe um relatório sobre todos os seus anúncios, onde foram veiculados, quantas impressões (anúncios) e outros dados.

Campanha da Previdência em site russo

Um dos canais de YouTube que mais receberam anúncios, segundo a Secom, é o Get Movies, que não só é destinado ao público infantil mas tem 100% do seu conteúdo em russo.

Outra publicação que recebeu uma quantidade considerável de anúncios com dinheiro público foi um site com resultados do jogo do bicho. O jogo do bicho é ilegal no Brasil.

Sites de fake news também receberam muitos cliques, e verba, de anúncios do governo. Um dos campeões, com 66.431 anúncios, foi o Sempre Questione.

Governo dá a sua versão

O secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, cobrou explicações do Google após a reportagem da Folha de S.Paulo.

“Com a palavra o presidente do Google Brasil, @FabioJcoelho. Ele pode explicar melhor como funciona a plataforma. Determinamos que sua equipe técnica adotasse procedimentos rígidos para evitar a veiculação em sites inadequados”, disse o chefe da Secom. “Já pedi ao secretário de publicidade Glen Valente que cobre uma posição oficial”, acrescentou Wajngarten em uma rede social.


(* Com informações da FolhaPress – via Zero Hora

https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/noticia/2020/05/tcu-pede-investigacao-sobre-gastos-do-governo-bolsonaro-com-publicidade-da-previdencia-cka36890502fa01pjtrhygygg.html


Leia mais


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*