Como a pandemia está sacrificando os idosos

12 de agosto de 2020 | Atualidades - Saúde e comportamento | Por riaambrasil | Um comentário
pandemia_sacrificando_idosos
(Imagem: Pixabay)

Uma pesquisa da Fiocruz, realizada entre abril e maio deste ano, em pleno período de isolamento social, comprovou que 36% dos idosos e idosas brasileiros que ainda tinha um emprego formal ficaram sem renda na pandemia. No grupo dos informais, esse número pulou para 55%.

A discussão sobre o retorno às aulas também é tratada pela mesma Fiocruz como uma ameaça à vida de 5,4 milhões de pessoas idosas que convivem com, pelo menos, um menor em idade escolar. Sabe-se que idosos morrem mais, posto que são mais vulneráveis às consequências da doença decorrente do coronavírus, a covid-19.


Apoio a idoso com deficiência

https://aseapprevs.com.br/bpc-pessoas-com-deficiencia-tem-direito-aos-r-600/


Ausência de políticas públicas

Essa situação é agravada na pandemia no Brasil, diante da nítida ausência, por parte do Governo Federal, de políticas públicas de saúde capazes de reduzir os impactos da covid-19 na vida das populações mais vulneráveis.

A pandemia encontrou uma tempestade perfeita: Estado irresponsável, indefinição de políticas de proteção da vida, pouco investimento público e uma crescente população idosa precisando de cuidados.

Levantamento do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA), em colaboração com pesquisadores da Universidade de Stanford e do Imperial College de Londres, demonstra que mortes precoces devem aumentar 8,6% no Brasil até 2030, causadas, principalmente, por doenças infecciosas e deficiências nutricionais em pessoas com até 70 anos. O número equivale a um aumento de quase 50 mil óbitos considerados evitáveis.


Ouça em áudio


Por Elizangela Maria Martins*.

*Estudante de Direito. Educadora Popular e Feminista. Membro do Grupo de Estudos sobre o Envelhecimento Humano na perspectiva da Totalidade Social (GEEHPTS). Coordenadora de Projetos do Centro de Desenvolvimento e Cidadania. Assessora Técnica do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Olinda.


Leia a íntegra em

https://www.brasildefato.com.br/2020/08/06/violacoes-aos-direitos-da-pessoa-idosa-no-brasil-antes-e-depois-da-pandemia?fbclid=IwAR10mv_hjsZq-Evne47K9lMnG7qqeksUoZ_eDj7dd4iX0dapGti_SC2AEa8

Leia mais aqui na RIAAM-Brasil

Um comentário sobre “Como a pandemia está sacrificando os idosos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*