Atendimento e analfabetismo entre idosos no Resumo da Semana

As principais informações da semana nas páginas da RIAAM-Brasil, das RIAAMs dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e da Aseapprevs.

Aposentados, pensionistas e beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que receberam indevidamente o Auxílio Emergencial terão que devolver os valores ao governo por meio de descontos feitos diretamente no pagamento do benefício.

Decisão foi publicada na semana passada.

De acordo com a portaria, o desconto será de, no máximo, 30% do benefício pago mensalmente pelo INSS.

O prazo para o início do desconto ainda não foi definido, de acordo com o Ministério da Cidadania. A pasta não informou quantas pessoas serão afetadas.

Entenda mais na página da RIAAM-Minas.


INSS retoma atendimento presencial

O INSS criou um novo serviço de atendimento especializado que possibilita agendamentos para atendimento presencial em casos de “demandas que não podem ser resolvidas pelos canais remotos” – ou seja, por telefone ou internet.

O agendamento do serviço deve ser feito via telefone 135. Por meio da ligação, o atendente analisará a solicitação e fará o andamento caso a situação se enquadre nos casos listados na portaria. O agendamento pode ser feito também nas agências.

Saiba mais no site da Aseapprevs.


Vamos erradicar o analfabetismo entre idosos?

De acordo com o último Censo do IBGE, no Brasil temos mais de 11 milhões de analfabetos com 15 anos ou mais, e aproximadamente 30 milhões de analfabetos funcionais. O analfabetismo atinge praticamente todas as faixas etárias, sendo o maior grupo o de pessoas com 60 anos ou mais de acordo com o Mapa do Analfabetismo no Brasil.

E este índice entre os idosos preocupa mais ainda. Porém o Estatuto do Idoso  tem capítulos inteiros tratando especificamente da educação.

E foi este quadro que levou dirigentes da RIAAM-Brasil e da Aseapprevs a uma audiência, on line, com a vereadora Macaé Evaristo, da Câmara Municipal de Belo Horizonte.

Ao final do encontro, o gabinete da vereadora se prontificou a pedir, de forma institucional, os dados mais recentes do deficit educacional junto à Prefeitura de Belo Horizonte. Também foi sugerida a convocação de uma Audiência Pública na Câmara para discutir o tema, ouvir as entidades e levantar sugestões.

Leia mais sobre o analfabetismo entre os idosos

Ouça o Resumo da Semana


Veja também na RIAAM-Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *